Flexão dos adjetivos em gênero, número e grau

Veja uma explicação sobre um dos assuntos mais comuns em nossa língua portuguesa, que é a flexão dos adjetivos que pode ser feita em gênero, número e grau. Veja a importância da compreensão desse assunto.

» Página Inicial

Adjetivos são uma classe de palavras que variam em gênero (biforme ou uniforme), número (singular e plural) e grau (comparativo e superlativo). Sua principal função é acompanhar o substantivo e dar-lhes características particulares individuais.

São classificados em: simples (apresentam um radical), composto (apresentam mais de um radical), primitivos (formam outras palavras) e derivados (quando sua existência se dá a partir de outras palavras).

Os adjetivos também indicam origem ou nacionalidade, referindo-se a cidades, estados e países. São classificados como adjetivos pátrios. Ex.: Carioca, Mineiro, Fluminense, e etc.

flexão dos adjetivos

Assim como os substantivos, apresentam flexões de gênero, número e grau.

Flexão de Gênero

Quando os adjetivos se referem a um substantivo, podem assumir o gênero do mesmo. Ex.:

Devido ao gênero, os adjetivos podem ser biformes ou uniformes.

Os biformes são escritos de formas diferentes conforme o gênero, para os femininos são acrescentados o sufixo -a ao radical e os masculinos o sufixo -o.

Já os uniformes apresentam uma única forma independente do gênero que será empregado.

Flexão de Número

Quando os adjetivos modificam os substantivos, acabam concordando em número com os substantivos. Assumindo tanto a forma singular como plural:

Preste atenção quando os adjetivos forem compostos na formação de plural, nesses adjetivos somente o segundo elemento é que vai para o plural:

Quando o segundo elemento dos adjetivos compostos forem substantivos eles não variam em número:

Flexão de Grau

Para comparar ou intensificar as características de um substantivo, os adjetivos devem sofrer uma variação de grau. E estas variações se dividem em grau comparativo e grau superlativo, onde:

O grau comparativo é usado para comparar as mesmas características atribuídas a dois ou mais seres a um único ser.

O grau comparativo se distribui em: igualdade, superioridade e inferioridade. Eles são formados expressões analíticas onde estas incluem advérbios e conjunções.

Já o grau superlativo faz com que as características que foram conferidas pelo artigo sejam intensificadas de forma relativa ou absoluta:


 
Veja também: