Figuras de linguagem. Tipos, exemplos e aplicação

Perguntas e respostas sobre as figuras de linguagem. Quais os tipos existentes, exemplos e aplicação delas em situações cotidianas. Entenda sobre este recurso da língua portuguesa.

» Página Inicial

O que são figuras de linguagens?

São recursos de idiomas, no nosso caso a língua portuguesa, usados em um texto para ajudar o leitor a entender a mensagem que está sendo proposta. Algumas figuras de linguagem são muito comuns no cotidiano das pessoas. Elas são bastante empregadas em técnicas de oratória e retórica, de forma a persuadir o público a acreditar nas ideias que estão sendo expostas, mesmo que elas sejam descaradamente falsas.

Nos dias de hoje, os meios de comunicação e os profissionais de marketing utilizam-se muito dessas ferramentas, fazendo com que o modo como se diz seja mais importante do que o que se diz, isto é, tornando a embalagem mais atraente que o próprio conteúdo.

Quais os tipos de figura de linguagem que existem?

Figuras de linguagens

AS figuras de linguagens podem ser classificadas em figuras de palavras ou pensamento e figuras de construção.

Quais são as principais figuras de linguagem de palavras ou pensamento?

Veja a relação delas.

Quais são as principais figuras de linguagem de construção?

O que é Antítese e Paradoxo?

É a figura usada para expressar ideias opostas. Exemplo: Eu sou velho, você é moço.

O Paradoxo é uma figura que expressa uma ideia contraditória e fora da lógica comum: Ex: Eu sou um velho moço.

O que é Ironia e Eufemismo?

Eufemismo é usado quando você quer tornar mais brando a mensagem que deseja transmitir, como: “Você faltou com a verdade” (mentiu seria uma forma mais dura).

Ironia é usado quando você diz uma coisa deixando claro que quer dizer outra, geralmente em sentido oposto. Exemplo: “Bela vitória do seu time, heim?”, isto quando o time perdeu feio.

O que é gradação?

A gradação é usada para expressar ideias de forma crescente até o clímax ou decrescente até o anticlímax. Alguns exemplos:

O que é comparação?

Usamos comparação quando queremos usar um termo conhecido ou forte para fazer referência a outro. É a aproximação de dois termos com alguma relação. Veja um exemplo: “A saudade queima como fogo” Neste caso queremos dar ênfase a saudade como algo muito forte e queimar como fogo é uma boa forma de expressar isso.

O que é metáfora?

Trata-se da abreviação da comparação, isto é, uma comparação com o termo comparativo ausente. Por exemplo: em uma comparação diríamos “Foi como uma festa quando o pai retornou da viagem”, mas em uma metáfora dizemos “Foi uma festa quando o pai retornou da viagem”. Na frase, entendemos que ninguém deu uma festa quando o pai voltou, mas que a alegria e a comemoração foram tantas que foi como uma festa quando ele chegou. No caso da comparação usamos o termo “como” para explicitar isso. Na metáfora, por sua vez, o termo não está presente, de forma que o leitor deduz o significado da frase mesmo ele estando implícito.

O que é metonímia?

Essa figura de linguagem pode ser bastante confundida com a metáfora, porém são ideias distintas. Na metonímia, ao invés de ser feita uma comparação, substitui-se um termo por outro devido a uma relação de contiguidade. Por exemplo: a água é bebida dentro de um copo, por isso, quando dizemos “Bebi um copo d’água”, queremos dizer que bebemos a água contida em um copo, mas utilizamos a metonímia de que “bebemos um copo d’água” para abreviar essa ideia. Outro exemplo seria dizer “Estou lendo Clarice Lispector”. Obviamente a pessoa que diz isso refere-se ao livro escrito pela Clarice Lispector que ela está lendo. Com a utilização da metonímia, a ideia fica abreviada, concisa e bastante clara, apesar de implícita.

O que é hipérbole?

É uma figura de linguagem utilizada quando almejamos o exagero de uma ideia para obter determinado efeito retórico. Por exemplo: “Demorou 300 anos arrumando o cabelo”; logicamente ninguém passa 300 anos se arrumando, a frase consiste numa hipérbole, um exagero que demonstra que a pessoa demorou realmente muito tempo.

O que é pleonasmo?

O pleonasmo consiste na repetição enfática de um termo dentro de um enunciado. Por exemplo: a moça que morreu era jovem, tinha 16 anos, era jovem, muito jovem!; a repetição do termo “jovem” confere maior expressividade à frase, aprofundando o sentimento que se deseja passar ao público ouvinte ou leitor. Um pleonasmo não é necessariamente a repetição de um termo, mas pode ser também a repetição de uma ideia por meio de sucessivos sinônimos. Veja: a manhã estava fria, gélida, congelante, como se o Sol tivesse parado de aquecer. Perceba que, nesse exemplo, a ideia de que a temperatura estava muito baixa é repetida três vezes com três diferentes palavras, tornando o enunciado mais expressivo.

O que é sinestesia?

A sinestesia é uma figura de linguagem que consiste na miscigenação dos sentidos de modo a produzir determinado efeito. Ocorre quando usamos um adjetivo típico de um sentido, como “doce”, e o atribuímos a um substantivo que identifica um outro sentido, como o olfato. “Cheiro doce” é o exemplo mais clássico de sinestesia, sendo uma mistura dos sentidos do olfato e do paladar. Outros exemplos são: “voz macia”, uma mistura dos sentidos da audição e do tato; “cor fria”, uma mistura dos sentidos da visão e do tato; entre outros.

O que é prosopopeia?

Prosopopeia, ou personificação, é uma espécie de metáfora que se baseia na semelhança entre seres humanos e animais ou objetos. A ideia consiste em atribuir a animais ou objetos adjetivos que normalmente seriam atribuídos a pessoas. Tipicamente, essa figura de linguagem é utilizada em fábulas, que nada mais são do que contos nos quais animais ou objetos têm atitudes humanas. Veja este exemplo de uma fábula de Esopo: “Um dia, uma lebre ridicularizou as pernas curtas e a lentidão da tartaruga. A tartaruga sorriu e disse: ‘Pensa você ser rápida como o vento; mas, acredito que eu a venceria numa corrida...’”; como vemos, a lebre e a tartaruga realizam ações humanas, como sorrir e falar.

Onde encontrar mais exemplos?

Veja este artigo da Wikipedia que mostra exemplos sobre a maioria das figuras de linguagem: https://pt.wikipedia.org/wiki/Figura_de_linguagem#Figuras_de_constru.C3.A7.C3.A3o


 
Veja também: