Principais blocos econômicos. História, vantagens e desvantagens

Perguntas e respostas sobre o que são blocos econômicos. Porque surgiram, quando surgiu o primeiro e quais as suas formas. Quais as vantagens e desvantagens deles.

» Página Inicial

O que são blocos econômicos?

Um bloco econômico é uma formação de mercados regionais que visam integrar a economia dos seus membros utilizando a livre circulação de mercadorias e também da redução de impostos que são cobrados em importações. Ou seja, uma união com interesse comum em crescimento econômico e social.

Os Blocos Econômicos surgiram por conta do capitalismo, precisavam fazer com que os países desenvolvidos continuassem tendo mercado para as mercadorias produzidas. Afinal de contas tamanha era a produção que se não houvesse uma proximidade entre mercados estrangeiros, logo as produções não teriam destino.

Historicamente, pode ser considerado como primeiro bloco econômico a Guerra Fria. Isso porque, na Guerra Fria o mundo foi dividido em dois grandes blocos econômicos, ideológicos e políticos.

Não. O primeiro bloco econômico que serve como modelo para os acordos atuais foi criado em 1956. Era a CECA (Comunidade Europeia do Carvão e do Aço). Uma união entre Bélgica, Alemanha Ocidental, Holanda, Itália, Luxemburgo e França.

União Europeia

Globalização

Os blocos econômicos são hoje um dos principais elementos que propiciaram a instrumentalização de uma economia em nível global. Eles podem ser considerados como um dos “sintomas” mais recentes da globalização, pois, intensificam as transações comercias e diminui as fronteiras entre as nações.

Quais as vantagens?

Como vantagens pode-se citar a redução ou até mesmo eliminação das tarifas e ou importação, influindo em produtos mais baratos; Redução na taxa Alfandegária; facilidade de locomoção entre os países participantes do bloco, entre outros.

As principais vantagens oferecidas pelos blocos econômicos é a redução significativa ou eliminação de tarifas de importação, que, costumam ser muito caras. Isso permite ao consumidos à compra de diversos tipos de produtos mais baratos e a redução das tarifas de alfândega incentiva a circulação de pessoas e mercadorias. As pessoas compram e consomem mais, assim como, viajam bem mais. Já os produtores se beneficiam na redução de importações das matérias primas.

Quais são as suas desvantagens?

As desvantagens são pelas empresas que não conseguem se adaptar a estas transformações. Ou aquelas que não possuem estrutura para concorrer com as empresas de maior porte de outros países e correm o risco de fechar suas portas.

Fica ainda a observação de que produtores ineficientes acabam ganhando preferência em detrimentos dos produtores mais fortes, mas que estão fora do bloco e também a diminuição da produção de empresas que produzem produtos mais caros em relação à de outro país do bloco.

Quais são os principais blocos econômicos existentes?

MERCOSUL: O Mercado Comum do Sul (MERCOSUL) foi criado em 1991. É o maior bloco econômico do Hemisfério Sul, formado pelo Brasil, Argentina, Uruguai, Venezuela e Paraguai.

União Europeia: Efetivada em 1992, a União Europeia é o bloco formado pelos países europeus e um dos principais modelos de blocos econômicos.

APEC: Formada em 1993 por vários países do Continente asiático, a APEC (Cooperação econômica Ásia-Pacífico) é o principal bloco da Ásia.

Comunidade Andina de Nações: Criado em 1969, esse bloco, anteriormente chamado de Pacto Andino, é formado por quatro países: Bolívia, Colômbia, Equador e Peru.

ASEAN: Associação de Nações do Sudeste Asiático foi criada em 8 de agosto de 1967 pelos países do sudeste asiático (Tailândia, Filipinas, Malásia, Cingapura, Indonésia, Brunei, Vietnã, Mianmar, Laos, Camboja).

SADC: Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral foi criada em 17 de outubro de 1992 por 15 países da região sul da África.


 
Veja também: