Bullying e cyberbullying. Vítimas, consequências e atitudes

Perguntas e respostas sobre bullying e cyberbullying. Quais as formas mais comuns deste tipo de prática? O que leva alguém a praticar este mal e quais são as principais vítimas dele?

» Página Inicial

O conceito de bullying foi amplamente divulgado nos últimos anos e faz referência as inúmeras agressões que são comumente vivenciadas dentro dos ambientes escolares. A origem da palavra vem do termo inglês “bully” que traduzido significa “brigão, valentão”. Geralmente ele acontece quando uma parte, justamente o valentão, agride física ou emocionalmente a uma parte mais fraca.

bullying valentão

Infelizmente, o bullying é muito comum dentro das escolas. Desde a educação primária até o ensino médio existem sérias evidências da presença dessa agressão que, como hoje já sabemos, impacta e influência diretamente, e de modo bastante negativo, na vida das pessoas que passam por esta situação e que crescem desacreditadas ou sem estímulo em algumas áreas da vida.

Infelizmente em muitos casos os pais não conseguem perceber a gravidade da situação e acabam deixando de lado, prejudicando mais ainda os filhos.

O que é cyberbullying?

cyberbullying

Desdobramento do bullying, o cyberbullying é uma agressão ainda mais nova e que tem gerado muitas especulações. Diferente do primeiro, o cyberbulling acontece dentro da internet, no ambiente virtual de redes e mídias sociais. As principais formas dele são os insultos, difamações e ataques destinos a uma pessoa;

Todas as pessoas estão, atualmente, sujeitas a sofrer com este problema visto que, querendo ou não estão inseridas de algum modo dentro do espaço virtual. As principais vítimas são os adolescentes que tem mais contato, e que passam a maior parte de seu dia online;

Quais são as consequências do bullying e do cyberbullying?

Em ambos os casos, as consequências são drásticas e podem ser irreparáveis para o caráter e a qualidade de vida da pessoa que sofreu a agressão. Nos casos de bullying, as crianças podem se recusar a ir para a escola, se retrair ou ter um baixo rendimento. Já no cyberbulling, por atingir maiores proporções, pode causar quadros depressivos que levem, inclusive, ao suicídio. O bullying também pode levar a vitima ao suicídio se não descoberto e parado a tempo. Quanto mais deprimida a pessoa fica mais chances tem de não querer mais viver para “escapar” da situação em que se encontra.

Quais atitudes podem indicar que isto está acontecendo?

Os pais e amigos das crianças, adolescentes e adultos que enfrentam esses problemas devem estar sempre de olhos abertos às mudanças comportamentais. Por exemplo, se uma criança sempre veio falando e contando os acontecimentos do dia escolar e de uma hora para outra não fizer mais isso, pode ser um sério indicativo de bullying. Conversar abertamente sobre o assunto é o melhor caminho para prevenção  e quando os filhos não contam, mas os pais estão notando algo errado, então será bom que os responsáveis pela criança conversem na escola com os professores, procurem informações sobre o comportamento dos filhos e até levantem a hipótese do bullying para que os educadores prestem mais atenção naquele aluno. Em muitos casos os indícios estão em pequenos gestos ou detalhes que passam despercebidos pelos familiares, como as notas que começam a cair, comportamento retraído, a criança não quer mais ir para a escola.


 
Veja também: