Ordem alfabética e cronológica e inversa

Perguntas e respostas sobre ordem alfabética e cronológica. O que é ordem alfabética crescente e decrescente, bem como ela funciona na prática? Ordem cronológica e inversa. Veja os exemplos que mostram com clareza como ela é aplicada na prática.

» Página Inicial

Uma das ciências pouco observado, porém muito utilizada é a ciência da classificação. Ela está presente no nosso dia-a-dia, de uma forma muito mais intensa do que imaginamos, talvez por ser bastante óbvio, não percebemos o quanto utilizamos a classificação das coisas em quase tudo aquilo que fazemos.

Esta classificação, também pode ser chamada de ordem que pode ser alfabética, numérica, cronológica, dentre outras formas. Pode se dizer ainda que ela pode ser inversa, quando ela é aplicada no sentido inverso ao tradicional.

Veja abaixo alguns exemplos de aplicações muito úteis que faz parte do nosso cotidiano.

O que é ordem alfabética?

Ordem alfabética é um método de organização na qual as palavras (frases ou nomes) são colocados em ordem de acordo com a ordem que e as letras aparecem no alfabeto. São organizados de acordo com as letras iniciais e caso duas palavras tenham as mesmas letras iniciais são comparadas as segundas letras e assim sucessivamente. Podemos ordenar de A a Z que chamamos de ordem crescente, ou de Z a A ordem decrescente.

Como isso funciona na prática?

Considere a lista abaixo com o nome das 20 maiores cidades do estado de São Paulo, segundo o Censo do IBGE de 2010. A primeira lista mostra as cidades pela ordem de tamanho da população:

ordem alfabética

E como elas ficariam em ordem alfabética crescente?

Se aplicarmos a ordem alfabética crescente as posições serão modificadas de acordo com a letra inicial do nome da cidade. Se a primeira letra for igual para duas ou mais cidades, como é o caso de Campinas e Carapicuíba, por exemplo, ele considera a segunda letra e assim por diante. Veja o resultado:

E como elas ficariam em ordem alfabética decrescente?

Neste caso é exatamente o inverso da opção anterior, ou seja, ele irá usar o mesmo conceito, mas irá considerar em primeiro a letra Z e por último a letra A. Este método, embora possível é pouco aplicável em situações reais. Veja o resultado da nossa lista de cidades em ordem alfabética decrescente:

Onde é utilizada a ordem alfabética?

Normalmente usamos ordem alfabética para organizar listas, como por exemplo: agendas telefônicas, cadastros de clientes, de fornecedores, listas de compras, entre outros.

Um exemplo bastante interessante de se observar é o uso de um dicionário, pois nele as palavras são classificadas em ordem alfabética e talvez seja lá um dos primeiros exemplos mais sistemáticos que nós utilizamos a ordem alfabética.

Embora atualmente não esteja em tanta evidência, antigamente os professores ensinavam os alunos a utilizar o dicionário baseando-se no princípio da ordem alfabética. Isso não mudou, talvez o que tenha mudado é o fato de que as pessoas utilizam mais recursos eletrônicos, porém o príncipe ainda é o mesmo, mas a forma de você encontrar as palavras diferente um pouco.

Em dicionário físico você tinha que ficar passando folha comparando uma palavra com a outra e verificando se a palavra estava na sequência ou anterior até chegar a palavra que você queria. Na internet você as vezes digita o nome da palavra e já vai direto, por isso eu disse que a forma de procurar mudou, porém a forma de classificar ainda é a mesma.

O que é ordem cronológica?

A ordem cronológica é aquela que usa datas como forma de classificação. Ela é muito usada no cotidiano das pessoas e das organizações para determinar fila de espera, por exemplo, considerando a data de inscrição ou outro método qualquer.

Como é a ordem cronológica na prática?

Veja abaixo este exemplo de uma suposta lista de data de nascimento de pessoas.

Agora, vamos colocar a lista em ordem cronológica:

Finalmente vamos colocar a lista em ordem cronológica inversa, ou seja, da maior data para a menor:

Onde a ordem cronológica é mais usada?

A ordem cronológica seja ela inversa ou não, é frequentemente usada em qualquer sistema baseado em uma data. Assim, ela pode ser usada em alguns cenários como:


 
Veja também: