Como usar as letras Ç, S, SS e SC em português

A língua portuguesa é rica em detalhes e as letras Ç, S, SS e SC podem trazer grande complicação para quem não está habituado a escrever, já que o problema do emprego delas é na gramática. Veja como usar corretamente.

» Página Inicial

Na nossa língua, existem várias palavras, expressões e sequências gramaticais que geram dúvidas no momento da escrita. Isso é algo normal e ocorre com qualquer um, inclusive com falantes nativos. Portanto, o melhor a fazer é ficar atento às regras ortográficas, principalmente as que geram confusões, e que possuem termos foneticamente semelhantes.

letras c s ss e sc em portugues

Esse é o caso do emprego de letras como o Ç e o S. É comum nos depararmos com a necessidade de escrever algo que não sabemos se é grafado com Ç ou com S. Ou ainda, para complicar, existem os dígrafos SS e SC. Isso pode tornar a atividade de escrever algo extremamente cansativo, mas há uma saída. Felizmente, existem normas bem definidas para quem quer escrever corretamente. Basta treiná-las para que a escrita se torne, aos poucos, algo prazeroso e relaxante.

É importante lembrar que podemos definir uma regra por exclusão. Se, por exemplo, você souber uma regra relacionada ao uso do Ç, você poderá excluir todas as demais possibilidades para essa palavra. Por isso, vamos entender, em primeiro lugar, quais são as normas de utilização da letra Ç, assim você saberá quando não pode usar o S, ou quando deve usá-lo, uma vez que não é permitido o uso do Ç.

Quando usar Ç ou S

O Ç é obrigatório nos seguintes casos: palavras derivadas de termos terminados em “to”, como é o caso de “junto”, que se torna “junção”; palavras terminadas em “tensão” e derivadas de verbos terminados em “ter”, como é o caso de “deter”, que vira “detenção”, ou “manter” e “manutenção”; palavras derivadas de termos terminados em “tor”, como em “redator” e seu resultante, “redação”; palavras derivadas de termos terminados em “tivo”, como em “introspectivo” e “introspecção” e ditongos quando houver som de “s”, como ocorre em “eleição” e “traição”.

Já a letra S deve ser usada apenas quando houver essas situações: palavras derivadas de verbos com terminação “nder” ou “ndir”, como em “pretender”, que vira “pretensão”; palavras derivadas de verbos terminados em “erter” ou “ertir”, como em “converter”, que vira “conversão”; palavras derivadas de verbos terminados em “correr” ou “pelir”, como em “discorrer”, que vira “discurso”; conjugação dos verbos “por”, “querer” e “usar”, como em “usou” ou “quis”; palavras terminadas em “ase”, “ese”, “ise” ou “ose”, como em “tese” e palavras terminadas em “oso” ou “osa”, como “gostoso”.

As diferenças entre sequências de SS e SC

Há ainda aquela sequência de letras que formam o SS e o SC. Para quem não está habituado, suas regras de utilização podem ser difíceis. Dessa maneira, a produção de um bom texto se torna trabalhosa. Porém, não há com o que se preocupar. Basta lembrar-se de regras simples para que você nunca mais se confunda.

Saber sobre o uso do SS requer um olhar na derivação da palavra que está sendo analisada. Assim, se o verbo que dá origem ao termo terminar em “dir”, “tir”, “mir”, “ter” e “der”, usamos o SS. Alguns exemplos são as palavras “agredir” e “agressão”, e “conceder” e “concessão”. Há muitos termos que se utilizam dessa sequência, mas lembrando da regra das terminações, não existe erro. Algumas palavras que geram muita confusão em quem escreve são termos como “progressão” e “excesso”, sempre escritos com SS.

Já saber sobre o uso do SC pode parecer uma tarefa complicada, como era entender a grafia do SS antes de conhecer as regras. Porém, também não há motivos para sentir esse desconforto. Essa sequência é utilizada no meio de alguns termos, por evolução da palavra ou para marcar seu caráter erudito. Aqui, não há uma boa alternativa a não ser decorar os principais usos. Também podemos excluir a possibilidade do uso do SS, o que nos faz cair nesse caso. Alguns exemplos comuns da grafia SC podem ser encontrados em “nascença”, “acréscimo” ou “consciência”.

Uma última dica, após o entendimento dessas normas, é treinar sua escrita. Escreva sobre diversos assuntos sempre que necessário. É importante possuir, também, materiais de consulta, como dicionários, gramáticas e artigos orientadores. Por fim, treinar a escrita técnica e formal é outra prática importante, e que te ajudará a conquistar o mercado de trabalho ou a sala de aula.


 
Veja também: