Interjeição: Emoções, sensações e estado de espírito. Língua Portuguesa

Entenda o que é interjeição na língua portuguesa e veja diversos exemplos que mostram de forma clara quando ela é usada no idioma português. Veja o artigo.

» Página Inicial

A língua portuguesa é admirável, pois com apenas uma pequena palavra podemos expressar diversos tipos de emoções, sentimentos, pensamentos, estados da alma, alertar alguém sobre algo bom ou ruim entre outras situações. Esta palavrinha chama-se interjeição. Trata-se de uma palavra invariável, ou seja, não há gênero de pessoa, nem de número, nem de tempo, modo, ou voz de verbo. É considerada uma palavra-chave, fica fora da estrutura da frase, não possui função sintática.

Qualquer brasileiro, português ou que conheça nossa língua consegue entender seu significado, pois vai depender do modo como a interjeição será dita.

Há intrerjeições que podem exprimir emoções diferentes,conforme a inflexão da voz.Ao lado das palavras e locuções interjetivas,há também frases com valor emocional.

As interjeições expressam alguns sentimentos como:

- contentamento: eita!, oba!, huh!, iupi!

Ex: Oba o dia das crianças está chegando!

Com apenas a palavra “oba” o ouvinte entenderá que o dia das crianças que se aproxima é algo prazeroso.

- indignação: eita, barbaridade!

Ex: Eita, isto é coisa da megera daquela professora.

A interjeição “eita” expressa um sentimento ruim quanto a uma determinada professora.

- repelir algo ou alguém: fora!, passa!, sai!, xô!

Ex: Xô cachorro, saia para fora agora!

Ao ouvir “xô”, geralmente até o cachorro entende que tem que sair.

- entusiasmo: puxa! nossa!, ah!, uau!

Ex: Nossa como você está bonita hoje!

A interjeição “nossa” amplia o significado de admiração pela pessoa que está tão bonita.

- aplauso: bis!, bravo!, viva!, hurra! muito bem.

Ex: -  Bis, bis – gritava a multidão enlouquecida embalados pelo show de rock

O cantor de rock ou banda irá entender que deve repetir a música cantada, tocada, quando ouvir as pessoas gritando “bis”.

- agradecimento: obrigado, obrigada, graças a Deus!

Ex: Muito obrigada meu Deus, pelas bênçãos recebidas!

Expressa um sentimento de gratidão por algo de bom que recebeu.

- despedida: tchau, adeus, inté.

Ex: Tchau, até amanhã.

“tchau” tornou-se uma palavra de despedida tão usada, que até mesmo no exterior, podemos escutar estrangeiros pronunciando-a com sotaque.

- chamar alguém: hei, psiu, socorro, olá, alô.

Ex: - Alô, Alô, alguém me escuta?

“Alô” é a palavra oficial no Brasil para iniciar uma conversa ao telefone.

Algumas vezes a interjeição no uso de uma linguagem mais afetiva permitirá variação em grau. Ex: Oizinho, loguinho, bravíssimo.

- Ela só me deu um “oizinho” no celular hoje.

Em outras, a interjeição recebe mais de um vocábulo, então torna-se uma locução interjetiva. Como: Oras bolas! Puxa vida! Queira Deus! Cruz credo!

Algumas interjeições e locuções interjetivas são regionais, e são usadas com maior ou menor freqüência dependendo da localidade da população.

Conforme o sentimento que exprimem,as interjeições podem ser assim classificadas:

Locuções interjetivas

São palavras que quando formadas em conjunto, ganham um sentido de interjeição, expressam uma emoção, ordem, um apelo ou um ruído.

  1. As interjeições representam frases resumidas em poucas palavras, expressando assim sentimentos de medo, raiva, surpresa, rejeição, objeção e etc.
  2. Todas as locuções interjetivas são acompanhadas do ponto de exclamação.
  3.  Existem as interjeições onomatopaicas ou de imitação, que expressam vozes e ruídos diversos. Exemplos: Miau! Bumba! Plaft! Pof! Pum! Zás! Tique-taque! Quá-quá-quá! Catapimba!
  4. Algumas interjeições podem ter linguagem afetiva formadas a partir de palavras originais, que aparecem no diminutivo ou no superlativo. Exemplos: Obrigadinha! Calminha! Tchauzinho!

Partindo-se da ideia de que as interjeições expressam sentimentos diversos, fica muito mais fácil reconhecê-los em nosso dia a dia e também em provas e vestibulares.

Tipos de frases e como usá-las corretamente

As frases são basicamente de cinco tipos: exclamativas, declarativas, imperativas, interrogativas e optativas.

Exclamativas: ligadas às interjeições, as frases exclamativas são usadas para expressar emoções, sendo marcadas por ponto de exclamação no final.

Exemplos: Puxa, que sorvete gostoso!

Declarativas: são frases que possuem a função de constatar um fato, sendo marcadas por ponto final. Podem ser afirmativas ou negativas,

Exemplos: O documento foi enviado hoje ao escritório (afirmativa).

Não gosto de comida chinesa (negativa).

Imperativas: são usadas para emitir ordens, pedidos e conselhos. Podem apresentar o ponto final ou a exclamação no fim da frase, sendo também negativas ou afirmativas.

Exemplos: Desista disso! (Imperativa afirmativa)

Não desista agora! (Imperativa negativa)

Interrogativas: como o nome mesmo diz, elas são frases que fazem perguntas, podendo ser diretas ou indiretas. As diretas levam o ponto de interrogação no final e as indiretas levam o ponto final.

Exemplos: Você aceita um café? (Direta)

Gostaria de saber se o discurso está pronto (Indireta).

Optativas: são frases que expressam desejo, sendo marcadas por ponto de exclamação no final.

Exemplos: Espero que tudo dê certo na prova amanhã!

Boa sorte nessa nova etapa!

A Língua Portuguesa parece difícil de se compreender devido a tantas regras e colocações que devem ser lembradas, porém, possuindo o hábito constante de leitura é possível escrever melhor, aprender mais e principalmente, conseguir fazer qualquer prova de vestibular, concursos públicos e Enem.

A leitura não só aperfeiçoa o vocabulário, como também enriquece o conhecimento, ativa a criatividade, aumenta a sabedoria e nos faz tomar decisões melhores no dia a dia.

https://pt.wikipedia.org/wiki/Interjei%C3%A7%C3%A3o

Por Redação, Aline Priscila da Silva Muniz Nóbrega e G Produções Editoriais


 
Veja também: