Diferença entre por que, por quê, porque e porquê

Veja neste artigo a diferença entre por que e por quê, quando escrito separado e entre porque e porquê, quando escrito junto, com ou sem acento. Veja os vários exemplos que mostram como é o uso na linguagem escrita e oral

» Página Inicial

A língua portuguesa é muito rica e ao mesmo tempo em tanto quanto complicada em alguns aspectos. Existem detalhes que são poucos conhecidos pela maioria das pessoas que acabam acostumando-se com os termos mais triviais e não exploram a fundo tudo que o idioma português tem a oferecer.

O exemplo que iremos estudar nesse artigo é muito pertinente para observar essas nuances e como uma palavra pode ser usada de várias formas diferentes trazendo o significado ou dando significado diferente a frase onde ela está sendo usada.

Preste atenção no diálogo abaixo entre uma professora e um aluno:

Como podem ver há muitos porquês no diálogo acima e eles estão ali para dar sentido à conversa e ajudar a transmitir a mensagem que vem por trás de cada parte do discurso.

Saber a diferença entre os porquês é uma tarefa que exige entendimento para que não haja dúvidas. Com os exemplos a seguir isto pode ser esclarecido com maior clareza.

Há quatro formas de usar e abaixo vermos cada uma delas com seus respectivos exemplos.

Por que

Desta forma, por que é a união da preposição “por” + o pronome interrogativo “que”, podendo ser substituído por “por qual razão” ou “ por qual motivo” ou “pelo qual” Geralmente é o que se usa para fazer perguntas, como podemos ver no exemplo do diálogo inicial ou nos exemplos mostrados abaixo.

Exemplos:

Por quê

Pode ser substituído por “por qual motivo”, “por qual razão”, mas quando vier antes de um ponto de interrogação, no final de uma frase.

Exemplos:

Porque

Aqui a palavra torna-se uma conjunção explicativa ou causal, podendo ser substituída por “pois”, “uma vez que”. “para que”. Acredito que esta seja a forma mais usada tanto na linguagem escrita, como na linguagem oral, afinal estamos o tempo todo dando explicações, ainda que nem percebamos isso.

Exemplos:

Porquê

A palavra neste caso é um substantivo, e seu substituto será “o motivo”, “a razão”.  Basta substituir por uma destas e fará sentido. No diálogo inicial entre a professora e o aluno, esta forma foi usada duas vezes, onde o aluno explica o porquê ou a razão, primeiro de o carro quebrar e segundo de ele não vir para a escola de transporte público.

Vejamos outros exemplos:

Outros exemplos

Veja abaixo uma coletânea de exemplos das diferentes formas de emprego desta palavra.

Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu filho Unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. (Jo 3:16 - ARC)

"Por quê? Que crime ele cometeu?", perguntou Pilatos. Mas eles gritavam ainda mais: "Crucifica-o!" (Mt 27:23 - NVI)

Por quê? Por que não amo vocês? Deus sabe que os amo! (2 Co 11:11 - NVI)

No suor do rosto comerás o teu pão, até que tornes à terra, pois dela foste formado; porque tu és pó e ao pó tornarás (Gn 3:19 - ARA)

Mas Deus o ressuscitou dos mortos, rompendo os laços da morte, porque era impossível que a morte o retivesse (At 2:24 - NVI)

Por volta das três horas da tarde, Jesus bradou em alta voz: "Eloí, Eloí, lamá sabactâni?", que significa "Meu Deus! Meu Deus! Por que me abandonaste?" (Mc 15:34 - NVI)

Vendo isso, Pedro lhes disse: “Israelitas, por que isto os surpreende? Por que vocês estão olhando para nós, como se tivéssemos feito este homem andar por nosso próprio poder ou piedade? (At 3:12 - NVI)

Então Moisés, voltando-se ao Senhor, disse: — Ó Senhor, por que afligiste este povo? Por que me enviaste? (Ex 5:22 - NAA)

Nesse momento chegaram os discípulos, que ficaram espantados por encontrá-lo a falar com aquela mulher; mas ninguém lhe perguntou porquê (Jo 4:27 - OL - pt-pt)


 
Veja também: