Zumbi e Quilombo dos Palmares. Significado de quilombolas e exemplos

Perguntas e respostas sobre Zumbi dos Palmares. Por quanto tempo existiu o Quilombo dos Palmares? De onde surgiu a lenda de sua imortalidade? Qual a importância de Zumbi para a História do Brasil?

» Página Inicial

De formação majoritariamente negra e intimamente ligados ao período escravocrata, os quilombos significavam refugio aos escravos que escapavam de seus senhores, especialmente entre os séculos XVI e XIX.

A maioria dos quilombos se formou em locais até então não habitados e de difícil acesso, inaugurando uma nova cultura brasileira através da formação de pequenas comunidades autônomas intimamente ligadas pelo cuidado e solidariedade mútua.

Conheça um pouco mais sobre os quilombos, os quilombolas e sua importância para a resistência negra no Brasil.

O que são os quilombos?

Como refúgio, os quilombos foram pequenas comunidades autônomas criadas por negros que fugiam dos senhores e se escondiam – em locais onde os capatazes não pudessem encontrar. Até 100 anos após a assinatura da Lei Áurea, os quilombos foram o símbolo da resistência negra contra a escravidão, formando-se como pequenas vilas organizadas de modo a suprir todas as necessidades dos habitantes.

Escravidão

A palavra “Quilombo”, deriva do idioma africano kimbundu e expressa a noção de um grupo itinerante. Um exemplo de quilombo que se tornou um emblema da luta contra a violência racial é o Quilombo dos Palmares, que se localizou no estado de Pernambuco.

Nos quilombos, os moradores sobreviviam através do cuidado e proteção mútuos que, com o tempo, passaram a se tornar uma unidade cultural. Devido à intensa formação cultural própria de cada comunidade, atualmente os quilombos são símbolo de identidade da população negra brasileira e, por isso, passam por processos de identificação, auto definição, certificação e todos os processos necessários para lhes garantir a posse legal e inalienável dos territórios.

O que são quilombolas?

Denominam-se quilombolas os habitantes dos quilombos. Mais do que apenas habitantes de uma comunidade rural, os quilombolas eram marcados pela formação cultural própria de cada quilombo, que envolve elementos ancestralidade comum, formas de organização política e social, elementos linguísticos, religiosos e culturais.

Os quilombolas de cada quilombo distinguiam-se entre si em uma identidade própria que até hoje ultrapassa o isolamento das comunidades e seus limites geográficos.

Atualmente existem comunidades quilombolas, que preservam os elementos culturais e reproduzem modos de vida de seus ancestrais. Os estados que mais possuem comunidades quilombolas no Brasil são Bahia, o Maranhão, Minas Gerais e o Pará.

Alguns estudos mostram que essas comunidades passam atualmente por problemas sociais, econômicos e educacionais, um situação que demanda dos governos ações específicas que possibilitem o desenvolvimento de tais comunidades sem que se perca a sua identidade étnica.

Quem foi Zumbi dos Palmares?

Zumbi dos Palmares foi o principal representante da resistência negra à escravidão na época do Brasil Colonial. Foi líder do Quilombo dos Palmares, comunidade livre formada por escravos fugitivos dos engenhos, índios e brancos pobres expulsos das fazendas.

Quando e aonde nasceu?

Zumbi nasceu no ano de 1655 em Alagoas e, apesar de ter nascido livre, foi capturado ainda criança com mais ou menos sete anos de idade e foi entregue ao padre jesuíta católico Antônio Melo. Foi batizado e recebeu o nome de Francisco e aprendeu a língua portuguesa, latim, álgebra e a religião católica, chegando a ajudar o padre na celebração da missa.

Como se tornou líder do Quilombo dos Palmares?

Aos quinze anos de idade, Zumbi fugiu de Porto Calvo onde vivia e era educado pelo padre Antônio Melo para viver no Quilombo dos Palmares. Na comunidade, deixou de ser Francisco para ser chamado de Zumbi (que significa aquele que estava morto e reviveu, no dialeto de tribo imbagala de Angola). Ele tornou-se líder com 25 anos e destacava-se por seus conhecimentos e estratégias de lutas e foi reconhecido como um respeitável guerreiro.

Por quanto tempo existiu o Quilombo dos Palmares?

O Quilombo dos Palmares existiu por um período de quase cem anos, entre 1600 e 1695. No Quilombo dos Palmares (o maior em extensão), viviam cerca de vinte mil habitantes. Nos engenhos e senzalas, Palmares era parecido com a Terra Prometida, e Zumbi, era tido como eterno e imortal, e era reconhecido como um protetor leal e corajoso. Ele foi o último líder do Quilombo.

De onde surgiu a lenda de sua imortalidade?

Não se conhece ao certo a origem desta lenda, muitos dizem que sua fama de imortal surgiu devido a grandes conflitos, batalhas e tentativas de assassinato que sofreu e conseguia fugir ou se recuperar facilmente dos ferimentos. Sua cabeça foi colocada a premio diversas vezes o que fez com que fosse traído por um de seus melhores amigos.

Como morreu?

Zumbi foi traído por um amigo (Antônio Soares) que, informou aos soldados sua localização. Foi morto com mais vinte guerrilheiros em 20 de novembro de 1695. Teve a cabeça cortada, salgada e levada ao governador Melo e Castro. Em Recife, a cabeça foi exposta em praça pública, visando desmentir a crença da população sobre a lenda da imortalidade de Zumbi.

Qual a importância de Zumbi para a História do Brasil?

Zumbi é considerado um dos grandes líderes de nossa história. Símbolo da resistência e luta contra a escravidão, lutou pela liberdade de culto, religião e pratica da cultura africana no Brasil Colonial. O dia de sua morte, 20 de novembro, é lembrado e comemorado em todo o território nacional como o Dia da Consciência Negra.


 
Veja também: