O que é desigualdade social e onde é menos concentrada

Perguntas e respostas sobre o que é desigualdade social. Em qual região do Brasil ela é menos concentrada e como ela é detectada em uma determinada região.

» Página Inicial

A sociologia define a questão da desigualdade social levando em consideração a distribuição de riquezas de um determinado local, país ou região do globo terrestre entre sues habitantes. A desigualdade social afeta principalmente os países não desenvolvidos e subdesenvolvidos. Ocorre quando não há um equilíbrio no padrão de vida das pessoas de determinado local, pode ser em questão econômica, escolar, profissional, de gênero, etc.

Ela existe no Brasil?

O Brasil é um dos países mais desiguais do mundo. Uma pequena parte da população (20%) detém (80%) da riqueza, e (80%) da população detém (20%) da riqueza. Esta questão é percebido quando se verifica que algumas pessoas ganham milhares de vezes a mais que um determinado trabalhador. No Brasil este fato fica mais visível ao se verificar os cargos públicos. No setor público tem trabalhadores que chegam a ganha 100 mil reais e quanto que a maioria esmagadora ganha um salário mínimo que não chega a mil reais.

Desigualdade social

Lembro que na época da Copa e Olimpíadas que ocorreram no Brasil em 2014 e 2016, respectivamente, nas muitas entrevistas com estrangeiros, parece que o que mais chamava a atenção deles no país e especialmente no Rio de janeiro, era a desigualdade social que salta aos olhos de qualquer pessoa.

Ela é igual em todo o território brasileiro?

Não. A desigualdade é mais concentrada na região Nordeste com destaque para os Estados do Maranhão, Piaui, Paraíba, onde tem o pior IDH brasileiro. Na região Sul e sudeste e em especial nos estados de Santa Catarina, Paraná e São Paulo, são melhores avaliados na questão social.

A região Sul e Sudeste a concentração dos desiguais é um pouco menor, mais mesmo assim ainda é muito grande a concentração de pessoas que sofrem com este problema da desigualdade social. Estados como Santa Catarina, São Paulo e Paraná, a concentração dos desiguais é menos acentuada.

Contudo, no Rio de Janeiro, especialmente na capital fluminense a questão da desigualdade é muito forte, com a presença de inúmeras favelas, muitas delas bem ao lado de bairros nobres e famosos, fazendo um contraste impressionante.

Como ela é detectada em uma determinada região?

A desigualdade social é detectada ao se verificar as questões de infraestrutura como por exemplo, hospitais, escolas, saneamento básico, segurança e trabalho. A falta de emprego é um dos piores vetores para indicar esta questão da desigualdade social. Ao andar nas ruas das cidades podemos perceber os moradores de rua, em determinados locais em maior número, nas escolas das periferias, principalmente, pode-se notar a grande quantidade de crianças que vivem em condições precárias, desfavorecidas economicamente.

Nas grandes metrópoles do Brasil onde é mais visível?

Na quantidade de pessoas pedindo pelas ruas, semáforos, na quantidade de favelas com pessoas morando com péssima qualidade de higiene e saúde, nas filas dos hospitais. É muito comum nas grandes cidades se verificar ônibus superlotados, dentre outros problemas. Com o crescente número da população, as pessoas menos favorecidas economicamente, acabam construindo pequenas casas de maneira precária “coladas” umas nas outras, formando novas favelas, com condições cada vez piores para os indivíduos. Ainda com esse aumento cresce também o desemprego e as pessoas acabam se sujeitando a viver nas ruas, pois não tem para onde ir.

Além do Brasil qual outros países podemos destacar os problemas nesta área?

Na América do Sul vale destacar a Venezuela, Bolívia, Paraguai, no continente africano diversos países sofrem com este problema como República Democrático do Congo, Zâmbia, Angola dentre outros. Em toda parte do mundo existe este problema, porém os que mais se destacam são os que se localizam no continente africano, América do Sul e Central e em algumas regiões da Ásia.


 
Veja também: