Agricultura convencional x orgânica, práticas e técnicas

Veja uma análise da agricultura convencional versus a orgânica. Veja quais as desvantagens da agricultura convencional e as características que cada uma delas apresentam, como maquinário, correção do solo, adubação e outros.

» Página Inicial

A agricultura convencional é definida a partir de um conjunto de técnicas e práticas usadas para elevar a produção ao máximo. Esta necessidade surgiu com o aumento da população mundial e a crescente demanda por alimentos no mundo. Este tipo de agricultura é o padrão atualmente e embora não seja o único modelo de produção, ela responde pela esmagadora maioria da demanda mundial.

Convencional versus orgânica

A agricultura tradicional e orgânica foi praticada a milênios, na verdade ela sempre existiu desde o Jardim do Éden quando o próprio Deus, criador de todas as coisas, plantou um jardim e colocou Adão para cultivá-lo. Mesmo depois de expulso do jardim, ele continuou lavrando a terra, plantando e tirando da terra o sustento.

Maças

Ao longo da história, algumas práticas e técnicas melhoraram, mas nada se compara à revolução no campo com a agricultura convencional que usamos hoje.

A agricultura convencional é necessária?

O modelo tradicional teria bastante dificuldades de atender a contento a demanda de todo o tipo de alimentos que temos hoje. Primeiro que houve uma urbanização muito grande com o êxodo rural acontecendo em muitos países, segundo que o aumento da população exige cada vez mais alimentos e por isso o uso de técnicas e práticas mais agressivas parecia inevitável.

Como funciona a Agricultura convencional?

Ela é composta por um conjunto de práticas e técnicas que pode incluir:

Maquinário

O uso de máquinas e implementos agrícolas de última geração para o preparo do solo é uma característica marcante. Tratores, plantadores, colheitadeiras, arados, irrigadores, caminhões e outros tipos de implementos são usados visando garantir mais produtividade. Anualmente em Ribeirão Preto no Estado de São Paulo acontece a Agrishow que é a maior feira de tecnologia agrícola da América Latina e uma das três maiores do mundo.

Calagem e adubação do solo

A adubação conta com uma variedade de produtos químicos e orgânicos para garantir a melhor e maior produção possível. A correção do solo com a atenuação dos níveis de pH geralmente é feito com o uso de calcário e é aplicado após medicação dos níveis de pH para encontrar a dosagem certa.

Sementes

O uso de sementes e espécies adaptadas e até modificadas geneticamente é outra prática adotada para garantir que a produção seja a melhor possível. Ao escolher as sementes é possível lançar na terra aquelas que terão mais chances não só de sobreviver, bem como de ter a melhor produção e rentabilidade.

Irrigação

A irrigação do solo é uma das práticas mais marcantes da agricultura convencional e ela é necessária para permitir que a produção possa acontecer em todas as épocas do ano e locais possíveis.

Uso de agrotóxicos

O uso de agrotóxicos, embora muito questionável, é muito comum na agricultura hoje. Produtos destinados ao controle de pragas e doenças comuns em várias plantas são necessárias para garantir a produção.

Entre outros

Desvantagens da agricultura convencional

Embora ela tenha trazido benefícios com o aumento da produtividade é inegável que o modelo de agricultura convencional tem desvantagens e muitas. Dentre elas está a degradação do solo, especialmente pela prática da monocultura, poluição do recursos hídricos, desmatamento, produtos com fortes índices de agrotóxicos e ainda pelo fato de que a irrigação é um dos principais consumidores de água, isto poderia, em alguns casos, levar ao comprometimento do abastecimento de água em algumas localidades.


 
Veja também: